quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Vestida de lua

Amei ao som de fantasia... Tive a alma completamente invadida... Permitida vontade.
Olhei com a ternura face... Envolvi-me, em caracóis.
Sempre com a verdade em punho... São os versos iluminados de uma face que chora... De traços que contornam a minha vida.
Vesti-me de lua... Espiei um futuro... Encontrei-me nos sonhos teus.
Rasgo as páginas da vida... Ainda não sei o que o espelho reflete... Mas, são duras as crostas... Viram pérolas com o tempo.
Sou a face do silêncio... Não entendo artimanhas... Ainda preciso crescer mais... Aprender com relâmpagos assusta a face...
Ainda vestida de lua...Tão minha... Tão tua...

(... EntreCores...)

Um comentário:

Denis disse...

Olá.

Vim conferir o seu blog.
Gostei muito do texto... misterioso em certas partes.
Vestida de Lua... que belo texto.

Boa tarde.

;D